Seguidores

Pesquise

Carregando...

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Plano de Atendimento Pedagógico Projeto de Intervenção Pedagógica/Anos Finais do Ensino Fundamental



Esta atividade foi retirada do site da SRE Metropolitana A


MISSÃO
Promover a reflexão e a mudança da prática pedagógica em parceria com as escolas, dando foco ao trabalho para alteração qualitativa da aprendizagem dos alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.
PILARES DO PIP
Reflexão, Mudança, Parceria, Foco, Aprendizagem
META
 Atingir 100% da meta estabelecida para o PROEB 2012
Língua Portuguesa
Proficiência
262,6
Nível Baixo
6,7
Nível Intermediário
48,6
Nível Recomendado
44,7
 Matemática
Proficiência
275,8
Nível Baixo
10,8
Nível Intermediário
56,5
Nível Recomendado
32,7
 
PERÍODO
OBJETIVOS
AÇÕES
Janeiro
Criar instrumentos para diagnóstico pedagógico de turmas e alunos.
Viabilizar o planejamento baseado no CBC.




Atualizar permanentemente os dados de caracterização das escolas.
- Elaboração das avaliações diagnósticas com base no CBC para todos os conteúdos dos anos finais do Ensino Fundamental tornando-as um dos instrumentos para embasamento do planejamento nas escolas;
- Sistematização dos formulários de planejamento (de curso, bimestral ou quinzenal) com foco no CBC;
- Criação de instrumentos facilitadores da compreensão do CBC de cada disciplina (eixos, temas, tópicos e habilidades) e seus inter-relacionamentos na mesma série e em séries diferentes;
- Elaboração de sequências didáticas como “forma” de planejamento que estabelece uma lógica de organização do trabalho. (sequências interdisciplinares e disciplinares)

- Elaboração de FICHA DE ATUALIZAÇÃO DOS DADOS DAS ESCOLAS. (modelo digitalizado)






Fevereiro
Acompanhar o planejamento pedagógico nas escolas.





Ampliar as formas de comunicação e interação das Equipes PIP/CBC e equipes de gestão pedagógica das escolas.


Promover o trabalho articulado do PIP CBC; Integração das ações do PIP/CBC, PIP/ATC e Inspeção Escolar.
- Apresentação dos formulários de avaliação diagnóstica como instrumento importante para o planejamento e definição das ações pedagógicas;
- Participação nas reuniões de Módulo II para assessoria à elaboração do planejamento de cada escola: plano de curso das disciplinas, planos bimestrais e planejamento de ações pedagógicas estratégicas;
- Análise do Plano de Intervenção Pedagógica das escolas para apresentação de sugestões de melhoria;
- Análise da enturmação como condição para promover aprendizagem.

- Divulgação, através de cartazes, do Blog como uma das “ferramentas” de interação das Equipes PIP/CBC e equipes de gestão pedagógica das escolas;


- Alinhamento das duplas de trabalho do PIP/ATC e CBC para efetivação das visitas “casadas”;
- Reunião com os inspetores para integração das ações: PIP/Inspeção;
- Articulação e organização do PIP/CBC de forma a atender, o quanto possível, as demandas para o trabalho em todas as disciplinas.

Março

Abril
Monitorar e assessorar o trabalho pedagógico nas escolas estratégicas e não estratégicas da SRE – Metropolitana A.








Orientar a equipe gestora da escola quanto a apropriação dos resultados no PROEB

Capacitar os professores dos anos finais do ensino fundamental – MARÇO

Capacitar os supervisores pedagógicos - ABRIL
- Participação nas reuniões de Módulo II nas escolas estaduais para assessoria na condução do trabalho pedagógico;
- Acompanhamento “in loco” dos projetos da Secretaria de Estado de Educação: Tempo Integral, PAV, dentre outros;
- Reuniões com a equipe do PIP /ATC e CBC, com a coordenação da SRE e SEE para alinhamento das ações;
- Apresentação e acompanhamento das sequências didáticas como forma de sistematização do trabalho pedagógico;
- Visita às salas de aula para acompanhamento do trabalho do professor;
- Execução de aulas de demonstração;
- Monitoria dos processos de recuperação paralela e Progressão Parcial, sugerindo estratégias de efetivação da recuperação da aprendizagem;
- “Mapeamento” dos alunos de cada turma sugerindo projetos de reagrupamento que beneficiem os processos de aprendizagem.


- Elaboração de oficinas para apropriação dos resultados da escola (compreensão dos dados e sinalização das oportunidades de melhoramento)


- Capacitação de professores sobre o CBC e os conteúdos de cada disciplina.


- Capacitação dos supervisores (importância do trabalho da coordenação pedagógica na articulação e viabilização do CBC na escola)

Maio
Junho
Monitorar e assessorar o trabalho pedagógico nas escolas estratégicas e não estratégicas da SRE – Metropolitana A.
- Participação nas reuniões de Módulo II nas Escolas Estaduais para assessoria na condução do trabalho pedagógico;
- Acompanhamento “in loco” dos projetos da Secretaria de Estado da Educação: Tempo Integral, PAV, dentre outros;
- Reuniões com a equipe do PIP /ATC e CBC com a coordenação da SRE e SEE para alinhamento das ações;
- Apresentação e acompanhamento das sequências didáticas como forma de ordenação do trabalho pedagógico;
- Visita às salas de aula no acompanhamento do trabalho do professor;
- Apresentação de aulas de demonstração;
- Monitoria dos processos de recuperação paralela e Progressão Parcial, sugerindo estratégias de efetivação da recuperação da aprendizagem;
- “Mapeamento” dos alunos de cada turma sugerindo projetos de reagrupamento que beneficiem os processos de aprendizagem.

Julho
Monitorar e assessorar o trabalho pedagógico nas escolas estratégicas e não estratégicas da SRE – Metropolitana A.
- Participação e assessoria nas reuniões de Conselho de Classe;
- Acompanhamento “in loco” dos projetos da Secretaria de Estado da Educação: Tempo Integral, PAV, dentre outros;
- Reuniões com a equipe do PIP /ATC e CBC com a coordenação da SRE e SEE para alinhamento das ações;
Agosto
Setembro
Monitorar e assessorar o trabalho pedagógico nas escolas estratégicas e não estratégicas da SRE – Metropolitana A.








Orientar a equipe pedagógica da escola quanto à aplicação do PROEB
- Desenvolvimento de estudos sobre os resultados apresentados pelas escolas no 1º semestre;
 - Participação nas reuniões de Módulo II nas Escolas Estaduais para assessoria na condução do trabalho pedagógico;
- Acompanhamento “in loco” dos projetos da Secretaria de Estado da Educação: Tempo Integral, PAV, dentre outros;
- Reuniões com a equipe do PIP /ATC e CBC com a coordenação da SRE e SEE para alinhamento das ações;
- Apresentação e acompanhamento das sequências didáticas como forma de ordenação do trabalho pedagógico;
- Visita às salas de aula no acompanhamento do trabalho do professor;
- Apresentação de aulas de demonstração;
- Monitoria dos processos de recuperação paralela e Progressão Parcial, sugerindo estratégias de efetivação da recuperação da aprendizagem;
- “Mapeamento” dos alunos de cada turma sugerindo projetos de reagrupamento que beneficiem os processos de aprendizagem;
- Orientação das escolas quanto à aplicação e sistemática de avaliações do PROEB: apresentação de simulados, discussão de questões dadas em avaliações de versões anteriores e outros.
Outubro
Novembro
Monitorar e assessorar o trabalho pedagógico nas escolas estratégicas e não estratégicas da SRE – Metropolitana A.







Orientar a equipe pedagógica da escola quanto à aplicação do PROEB

Divulgar ações exitosas em prática nas escolas da Rede Estadual de Ensino

Orientar as avaliações externas do PROEB.
Participação nas reuniões de Módulo II nas Escolas Estaduais para assessoria na condução do trabalho pedagógico;
- Acompanhamento “in loco” dos projetos da Secretaria de Estado da Educação: Tempo Integral, PAV, dentre outros;
- Reuniões com a equipe do PIP /ATC e CBC com a coordenação da SRE e SEE para alinhamento das ações;
- Apresentação e acompanhamento das sequências didáticas como forma de ordenação do trabalho pedagógico;
- Visita às salas de aula no acompanhamento do trabalho do professor;
- Apresentação de aulas de demonstração;
- Monitoria dos processos de recuperação paralela e Progressão Parcial, sugerindo estratégias de efetivação da recuperação da aprendizagem;
- “Mapeamento” dos alunos de cada turma sugerindo projetos de reagrupamento que beneficiem os processos de aprendizagem.

- Orientação das escolas quanto à aplicação e sistemática de avaliações do PROEB: apresentação de simulados, discussão de questões dadas em avaliações de versões anteriores.

- Promoção de Workshop (socialização de práticas e ações desenvolvidas pelas escolas nas diversas disciplinas) – OUTUBRO

- Acompanhamento da aplicação das avaliações externas – NOVEMBRO
(Orientação quanto ao processo)

Dezembro
Monitorar a finalização dos processos escolares
- Orientação da escola quanto à análise dos resultados finais de seus alunos;
- Elaboração do Plano de Intervenção Pedagógica para o ano seguinte a partir das informações pedagógicas adquiridas ao longo do ano.